Uso correto dos quadros de distribuição

Qual a importância do Quadro de Distribuição em uma instalação elétrica residencial?
O quadro de distribuição é importante, pois é nele que serão instalados com segurança os produtos para a proteção, que são fundamentais para a instalação elétrica, como disjuntores, IDRs e DPS.

Apesar dos quadros de distribuição fazerem parte do dia a dia dos eletricistas, podemos afirmar que eles conhecem bem sua importância? Ou, justamente por essa proximidade, o eletricista acaba ‘subestimando’ a relevância desse tipo de produto?
Em alguns casos os profissionais acabam não dando a importância necessária para os quadros. Acabam instalando os produtos para a proteção em locais inadequados que além de comprometerem a função destes produtos, podem causar acidentes.

É comum o eletricista cometer erros na escolha e na compra de um Quadro de Distribuição? Por quê?
Sim, para alguns eletricistas o quadro tem uma importância secundária no projeto e eles não preveem isso quando estão dimensionando os componentes. Quando vão comprar o quadro, muitas vezes para economizar compram produtos que as vezes não de adéquam ao projeto. Outra coisa muito comum que acontece é não levar em consideração os aspectos ergonômicos e o design, pois de uns anos para cá, os quadros de distribuição também fazem parte da decoração do ambiente.

Que cuidados ele deve ter na escolha de um quadro para uma instalação? O que deve ser considerado para evitar erros?
O quadro deve ser compatível com os componentes de proteção e deve sempre levar em conta um espaço reserva para a instalação de futuros componentes. A recomendação é que os quadros nunca sejam especificados de acordo com a quantidade de disjuntores atual e deve ser recomendado pelo menos 20% de espaço para circuitos reservas.

Em geral, os eletricistas utilizam os Quadros de Distribuição corretos para suas instalações elétricas ou há problemas nessa parte? Como evitar esses problemas?
Sim, existem alguns problemas. Para evitar a utilização errada deve-se levar em conta vários aspectos do projeto, por exemplo, se o quadro ficará em área interna ou externa, quais e quantos componentes serão instalados no quadro, etc.

Que aspectos ele deve considerar no ato da compra, para não cometer equívocos? Nesse caso, a busca apenas pelo menor preço ainda é um problema nessa área? Por quê?
Deve levar em conta o local que será instalado, se será em uma área interna ou externa, por exemplo. Muitas vezes os quadros mais baratos não são fabricados de acordo com as normas e tem em sua composição materiais que sofrem deformações com facilidade, podendo até causar incêndios, por exemplo. Inclusive existem produtos no mercado cujo material utilizado é reciclável, o que não é recomendado.

Este mercado sofre com produtos baratos, porém, de baixa qualidade, que não seguem as normas técnicas vigentes? Como o eletricista pode se proteger contra esses produtos? O que ele deve analisar para não utilizar esse tipo de material?
Sim, os quadros de plástico, por exemplo, devem ter uma composição onde não se propaga chama. Somente os quadros que seguem as normas vigentes tem essa garantia, por isso é sempre recomendado comprar um quadro que tenha em sua embalagem todas as informações de segurança e se atendem às normas de segurança.

Que riscos a baixa qualidade do quadro pode ocasionar?
Podem causar acidentes graves, como incêndio por exemplo ou simplesmente o envelhecimento precoce, ocasionando alteração da cor original, entre outros.

Mesmo que o quadro tenha qualidade, é preciso que ele seja bem instalado para cumprir bem seu papel. Em geral os eletricistas sabem como instalar corretamente este tipo de produto? Há muitos problemas de má instalação no mercado?
Sim, não adianta ter um quadro de boa qualidade se ele não for bem instalado. A montagem e ligação elétrica dos componentes é fundamental para que não ocorram acidentes. Existem muitos casos no mercado onde os produtos são de boa qualidade, mas o serviço de mão de obra não, colocando em risco a segurança da instalação elétrica.

Quais os erros mais comuns identificados na instalação dos Quadros de Distribuição?
Os principais erros é a instalação em local inadequado, cálculo na quantidade de disjuntores sem prever espaço reserva, erros na montagem que podem provocar sobreaquecimentos e consequentemente acidentes graves.

É comum o eletricista instalar o quadro em um local inapropriado, para atender a uma solicitação do cliente, que pensa apenas na parte estética (não quer, por exemplo, que o quadro interfira na decoração)? Quais os riscos quando isso ocorre?
Sim, muitas vezes o quadro é visto como um produto que interfere na decoração e muitas vezes é instalado em local errado, o que pode causar acidentes futuros. O profissional que vai instalar deve sempre priorizar a segurança das instalações e explicar ao cliente que atualmente os quadros de distribuição tem designs diferenciados que podem fazer parte da decoração sem atrapalhar.

Últimas Notícias